Leite = Manteiga, Coalhada, Laban e Cariche

Esses dias ganhei de uma amiga leite “de verdade”!! Da vaca, fresquinho, sem passar pela indústria!! Foi uma alegria!! Tirei essa foto enquanto a minha filha colocava ele na panela!
É impressionante como ele rende, com ele fiz Manteiga, Coalhada, Laban (Coalhada Seca) e Cariche. Todo o processo é muito simples. Com exceção da manteiga é possível fazer todo o resto com leite pasteurizado, desde que seja fresco (aqueles que compramos gelado no supermercado ou padaria).
Fiz a manteiga pela primeira vez e foi a coisa mais linda do mundo ver ela se formando, parecia mágica!! A coalhada, o laban e o cariche, são velhos conhecidos, sou neta de sírio, então eles sempre fizerem parte da minha alimentação.
Lembro uma vez, quando eu era criança, que durante uma aula de ciências na 3a. série, contestei uma professora quando ela afirmou que para fazermos coalhada era só espremer limão no leite, na hora fiquei inconformada e de forma espontânea desembestei a dar uma aula para a professora de como fazer coalhada... Impossível esquecer dos olhares de toda a classe achando tudo aquilo muito estranho, até que um garoto interrompeu a professora que insistia na história do limão, e disse que a vó dele de Minas  fazia coalhada do jeito que eu havia explicado. Juro que nessa hora entrei em delírio, eu estava me sentindo injustiçada, afinal, só porque eu era criança que eu não podia ter razão...
O engraçado é que enquanto escrevia que me lembrei dessa história e pra variar me dispersei, desculpem-me vou voltar para as receitas antes que eu me lembre de outra coisa...

Manteiga

Coloque todo o leite em uma panela e desligue quando levantar fervura, vá retirando toda a nata e separando em uma vasilha. O ideal é fazer esse processo 3 vezes. Depois disso é só bater.
Comecei batendo na mão, até que o braço cansou e eu apelei para batedeira... rapidinho vi a manteiga se formando.
Depois disso é só colocar em outra tigela com água e gelo, imediatamente como um passe de mágica, a manteiga se junta toda e fica igualzinha as que a gente compra...
Se quiser coloque um pouquinho de sal, como eu gosto mais de manteiga sem sal só levei para a geladeira.

Coalhada

O processo de feitura da coalhada é bemmm simples.
Coloque o leite para ferver e desligue assim que levantar fervura. Deixe esfriando até chegar em uma temperatura que você consiga colocar o dedinho e contar até 10.
Aí é só colocar duas colheres de coalhada para cada litro de leite e misturar bem, mas misture devagar, sem agitar muito. Tampe a panela e deixe em um lugar sossegado por cerca de 4 à 6 horas – depende do clima do dia.  Depois desse tempo destampe a panela, cheque se já coalhou, tampe de volta e leve para a geladeira.
Você pode comer essa coalhada como iogurte natural, pode colocar açúcar, mel, geléia, o que preferir!
 Obs.: Para coalhar usamos dessas coalhadas que a gente compra no supermercado – Eu só uso da marca Serramar, isso não é propaganda, é que realmente é a que garante uma coalhada bacana. Ahhh, eu uso o leite integral de saquinho da Serramar  para fazer a coalhada, também acho que entre os industrializados ele é o melhor.

Laban (Coalhada Seca)

A coalhada seca é sinônimo de comida árabe, acho que a pergunta que todo mundo me faz quando descobre que sou descendente é: Você sabe fazer coalhada seca?
Cá entre nós, eu adoro isso!!
O preparo dela é bem simples, coloque um escorredor em cima de uma panela ou bacia. Forre o escorredor com um pano de prato (tipo pano de saco) limpo e coloque a coalhada, feche o pano e amarre com um barbante. Deixe escorrendo dentro da geladeira. Quanto mais tempo deixar escorrendo, mais consistente ela ficará.
Tire do pano, tempere com sal, azeite e decore com hortelã, (além de ficar bonito, solta um saborzinho delicioso). Sirva com pão sírio.

Cariche

É o melhor!! Sou verdadeiramente enlouquecida por cariche, ele me lembra infância. Juro que quando tem cariche em casa me sinto mais motivada a levantar, pulo da cama rapidinho... sem despertador! rsrsrs
Eu sempre pensei que o cariche fosse super conhecido, assim como a coalhada seca... até ontem, quando fui dar uma busca no google e descobri que ele não existe no lá (como pode algo não estar no google???).
O que encontrei de mais próximo é o ariche, mas nenhuma receita é como a do cariche... Fiquei com a pulga atrás da orelha, procurei em livros, e nada!!
Então, vou estrear o google com a expressão Cariche e com a receitinha que é bem simples:
Tire a coalhada da geladeira (a primeira que fizemos, não a seca) e coloque no fogo para ferver. Cuidado para não ferver demais senão ele vai ficar muito seco.
Coloque para escorrer no pano, do mesmo jeito que fazemos na receita da coalhada seca) e prontinho!
Tempere com sal e azeite, e se quiser pode colocar um pouco de zátar (tempero árabe azedinho).

Com o cariche preparamos o chancliche, que tem um sabor mais forte. O processo é mais delicado, já que precisa colocar no sol, deixar pegar bolor em um vidro fechado (tem que ser o bolor certo) e depois descascar. O processo dura muitos dias, e eu nunca fiz. Minha mãe sabe fazer, da próxima vez que ela fizer vou acompanhar e posto aqui.

2 comentários:

  1. Que legal! Adorei descobrir um pouco mais sobre coalhada. Abraços. Kelly.

    ResponderExcluir

COPYRIGHT (C) ENTRE MIL COZINHAS - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | DESIGN POR SUSAN SANTOS • PROGRAMAÇÃO POR HEART IDEAS.